Você está aqui: Página Inicial / NuMI-EcoSol / História

História

O NuMI-EcoSol antes de se tornar um Núcleo dentro da estrutura organizacional da UFSCar era um Programa de Extensão chamado de INCOOP (Incubadora Regional de Cooperativas Populares da Universidade Federal de São Carlos). A seguir é apresentado um pouco do histórico da INCOOP até chegar a sua estrutura atual.

 

INCOOP1999.png

 

                              Foto do primeiro prédio ocupado pela INCOOP na UFSCar em 1999.

A INCOOP, criada em 1998 a partir da iniciativa de alguns núcleos de extensão, foi sendo configurada como uma instância de atuação multidisciplinar, voltada à produção de conhecimento simultaneamente à intervenção, visando a formação de empreendimentos econômicos autogestionários como oportunidade de geração de trabalho e renda para populações excluídas e consolidação de princípios solidários e cooperativistas na sociedade. Constituída como Programa de Extensão vinculado diretamente à Pró-Reitoria de Extensão da UFSCar, a INCOOP teve, desde seu início, como finalidade principal, a incubação de empreendimentos econômicos coletivos e autogestionários, com a perspectiva de promoção da Economia Solidária. A incubação consiste em acompanhamento sistemático, contínuo e permanente, de grupos de pessoas que estejam se organizando para constituir ou se consolidar como um empreendimento coletivo e autogestionário, em qualquer atividade econômica, na perspectiva de criação e consolidação de cadeias produtivas.

 


INCOOPdepois.png
Foto da mesma sede da INCOOP na UFSCar alguns anos depois.

Desde sua criação até 2007 a INCOOP incubava cooperativas localizadas na região de São Carlos. Tendo a incubação como centralidade de sua atuação, contribuiu para criação e consolidação de pelo menos 16 empreendimentos econômicos solidários (EES) em várias atividades produtivas, como limpeza, alimentação, costura, artesanato, resíduos, marcenaria, derivados da cana orgânica, entre outros, atuando em diferentes municípios, como São Carlos, Matão, Catanduva, Jaboticabal, Ribeirão Preto, Rio Claro, Itapeva e Araras. Realizou articulação com diversos parceiros como prefeituras municipais, sindicatos e entidades da sociedade civil e elaborou e executou vários projetos com participação em cerca de 20 editais para captação de recursos, tendo sido contemplada em mais da metade destas chamadas, no seu período de existência. Além de garantir a formação em Economia Solidária para a equipe de universitários que passam pelo núcleo, seja como bolsistas, como coordenadores técnicos ou estagiários, bem como demais parceiros.

Entre 2007 e 2011 a INCOOP teve como foco de atuação dois territórios, sendo um rural e outro urbano, com a perspectiva de promover o desenvolvimento destes. O território urbano é o bairro Jardim Gonzaga e seu entorno, localizado na cidade de São Carlos e o território rural um assentamento localizado na cidade de Itapeva, SP. Passou, a partir de então, a assessorar grupos para constituírem, além de empreendimentos econômicos, outras iniciativas de Economia Solidária, como feiras de trocas, cadeias produtivas e redes de comercialização. Também passou a considerar a pertinência de articulação de políticas setoriais, como as políticas municipais de saúde, educação, assistência social, habitação e saneamento ambiental, com ênfase na geração de renda por meio de trabalho coletivo e de práticas de cooperação. Ainda, passaram a serem levados em conta, nos territórios de referência, diferentes atores sociais, mercados, cadeias produtivas, fluxos, políticas públicas etc., e incorporados à sua atuação aspectos relativos ao Desenvolvimento Territorial, como a sustentabilidade, em suas múltiplas dimensões (social, cultural, política-institucional e ambiental), além da econômica.

A INCOOP contou, em sua existência, com docentes de diferentes departamentos da UFSCar (Psicologia, Engenharia Civil, Engenharia de Materiais, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Letras, Educação Física, Tecnologia Agroindustrial e Sócio-Economia Rural, Metodologia de Ensino e Sociologia) para a realização de suas atividades. Contou, ainda, com a participação de outros servidores, vinculados a diferentes setores da UFSCar, e com o apoio de pesquisadores e docentes vinculados a outras instituições universitárias.

A INCOOP fazia – e ainda faz – parte de uma rede de incubadoras universitárias de empreendimentos solidários, a Rede de ITCPs, que inclui aproximadamente 50 unidades similares criadas em universidades em todo o país. E foi da experiência acumulada no âmbito deste programa de extensão que nasceu a proposta de implantação de um "Núcleo Multidisciplinar e Integrado de Estudos, Formação e Intervenção em Economia Solidária”, como unidade especial de ensino, pesquisa e extensão, conforme previsto no Plano de Desenvolvimento Institucional de 2004 da UFSCar.

A criação do NuMI-EcoSol foi então proposta, como estratégia para iniciar um processo de efetiva institucionalização favorecedora de maior estabilidade de condições para o avanço do conjunto das atividades relativas à Economia Solidária na UFSCar, e o reconhecimento da pertinência da solicitação foi feito pela aprovação da proposta pelo Conselho Universitário da UFSCar, em 2011. Sua implantação foi iniciada em 2012, com lotação de uma vaga de servidor técnico em assuntos educacionais como início da criação de um quadro permanente de servidores. Em 2013, recebeu dotação orçamentária própria, para cobrir despesas básicas de estruturação e funcionamento, ainda que insuficientes para garantir a manutenção de suas atividades, e teve seu Regimento Interno aprovado pelo Conselho Universitário.

Portanto, a partir do início de 2012 com a mudança de condição de programa de extensão (INCOOP) para núcleo de ensino, pesquisa e extensão (NuMI-EcoSol) o NuMI teve seu Regimento Interno aprovado e propôs uma nova forma de organização de suas atividades na forma de Linhas de Ação, descritas em outro tópico. Também tivemos a inauguração de uma nova sede, localizada na área norte do campus, ao lado da antiga, construída graças ao empenho dos membros da equipe para conseguir recursos provenientes de uma ementa parlamentar da Deputada Federal Luiza Erundina.
A inauguração foi noticiada em jornais locais e contou com a participação de diversos docentes, pesquisadores e autoridades, dentre eles o Prof. Dr. Targino de Araújo Filho, Reitor da UFSCar, Oswaldo “Barba”, Prefeito de São Carlos na época, Newton Lima, Deputado Federal, e Paul Singer, Secretário Nacional de Economia Solidária.
Aqui pode ser lida uma notícia sobre a inauguração do novo prédio do NuMI-EcoSol: http://www.afolha.com.br/suplementos.php?noticia=1092 e abaixo seguem algumas fotos do evento de inauguração.

 historiaincoop.png

historiaincoop2.png

Numi2012.png

Fotos da inauguração do novo prédio do NuMI EcoSol em 2012.


Para um aprofundamento sobre a institucionalização e transição da INCOOP ao NuMI-EcoSol, indicamos a leitura de dois documentos:

  1. Termo de Referência do NuMI-EcoSol: documento que apresenta e justifica a proposta de transformar as ações do que era o projeto da INCOOP em um Núcleo como unidade multidisciplinar de ensino, pesquisa e extensão para a administração superior da UFSCar.
  2. Artigo “Institucionalização de incubadora tecnológica de cooperativas populares em universidade pública no Brasil como parte de política pública” de autoria das coordenadoras do NuMI-EcoSol.